Nessa vida, cadeia cíclica e fechada, surgem Radicais Livres que aprisionam o nosso carbono quaternário (o Coração), e impedem as Ligações Duplas, nos qualificando com funções (lineares ou exponenciais). São radicais livres presos. Nos condenam com alcunhas (seria eu um Éster, um Aldeído, ou seria eu um Disfuncional?) e logo partem as nossas cadeias, cravam as unhas em nossas veias e desaparecem! Parecem dedos histéricos, medos históricos... Afundam na memória para depois ressurgir: esse é o Ciclo Vital do Pânico-Orgânico Emocional. Seco, efêmero e saturado. Um anel benzênico representando a dupla alternância de Sentimento e Sensação.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

an unhappy ending

Once I thought “I don’t belong” 
And for a long time I have longed
for a strong tide or a song
so that I could sing along

From the moment that we met
I thought: “this I won’t regret”
so here we are, where we’re at
squishy and prude and fat

Ps. Know I have no intent
To release a compliment
With no benefit of doubt:
are you in or  are you out?

Nenhum comentário:

Postar um comentário